BILLY

Autor: Beto Rocha

Março de 2002. Caminhando pelas ruas de uma cidadezinha do interior da Bahia chamada Porto Seguro, encontrei um velhinho sentado na calçada pedindo esmolas. Ao seu lado, um cachorro magro que me apresentou como seu melhor amigo e que protegia o único bem que ainda lhe restava, sua pobre e miserável vida. Alimentava-se de restos de comida e migalhas de pão que os outros deixavam no lixo. Sentei-me ao seu lado e pedi-lhe que me contasse uma história e logo que terminasse lhe daria uma moeda. E com grande riqueza de detalhes, com simplicidade e fala mansa começa a me contar:
- Havia um homem rico, bom pai de família e muito trabalhador, vivia com sua esposa, sua única filha e seu cachorro Billy que guardava sua linda casa. Também com eles morava uma empregada. Eram rodeadas de muitos presentes e jóias caríssimas. Ele não lhes deixava faltar nada, talvez para substituir sua ausência, pois o mesmo não tinha tempo para os dois únicos amores de sua vida. Dessa forma referia-se a elas perante os amigos como a razão do seu viver, seu único bem querer. Todavia, só pensava em trabalhar, trabalhar, trabalhar, já que ele tinha traumas de um passado triste, de fome, miséria e humilhações nas casas dos outros, quando era apenas uma criança fraca e indefesa. Por isso, a sede de conquistar cada vez mais, enquanto era ainda jovem. Uma noite, ao retornar a sua casa se deparou com pegadas de sangue na escada. Quando entrou, seu desespero foi ainda maior: encontrou também, alguns retalhos de roupas rasgadas e manchadas de sangue no chão, parte de um dedo com um anel que ele dera a sua esposa como presente de casamento. Ficou totalmente enfurecido com a cena que presenciou.
Percebendo que as pegadas eram do seu cachorro, teve a certeza que o mesmo matara sua mulher e filha. Estava ainda segurando o revólver quando o cachorro apareceu saindo do corredor que dava acesso ao último quarto da casa, com a boca suja de sangue e abanando o rabo. Sem pensar em nada, engatilhou a arma e disparou, matando assim seu melhor amigo, em seguida começou a chutá-lo dizendo:
- Seu assassino, você matou minha esposa. E chorando muito desabafou:
- Eu a amava mais que minha própria vida!
Tendo em vista a tragédia e desesperado passou a culpar a todos, inclusive ao próprio Deus. Então passa a fazer interrogações fortes, cheias de lamentos pelo que aconteceu.
- Por quê? Por que meu Deus? Logo comigo isso aconteceu? Nunca fiz mal ao próximo, sempre ajudei a quem precisa, quando uma pessoa tem alguma coisa pra me falar, sempre escuto e dou até bons conselhos quando me pedem. Eu que acredito sempre nos meus melhores amigos.
Estava ainda em pé, chorando muito, quando chegaram à sala sua mulher e sua filha aos gritos:
- Papai, o Billy salvou nossas vidas e nossa casa!
Foi então que elas viram o pobre cachorro caído no chão e ele ainda com a arma na mão. Abraçou-as. Em seguida se afastou delas, deitou a cabeça em cima do seu cachorro e chorou copiosamente... Logo depois disparou o revólver contra sua própria cabeça, caindo morto em cima do seu melhor amigo.
O velhinho continuou contando sua história:
- E o ladrão depois de pular o muro, ensangüentado, saiu correndo pela rua, sendo preso pela polícia que havia sido acionada pelos vizinhos. O mesmo foi julgado e continua pagando sua pena até hoje.
- Como é que o senhor sabe que ele continua pagando sua pena até hoje? -Perguntei eu ao velhinho. E ele mostrando a mão direita falou:
- É simples meu amigo, o ladrão sou eu!
5 Responses
  1. paulo roberto Says:

    oi sou, Paulo e acho a história muito interessante pois fala de um fato que envolve muita gente que vive essa realidade. as vezes se deixam ser enrolados por causa de saudades de alguem que já se foi por não ter o conhecimento certo sobre o assunto são levados a acreditar em crensas falsas que a biblia condena.


  2. Anônimo Says:

    Que história linda!!! Essa vai ser uma das favoritas do meu bebê se for menina, pois leva o seu nome, Louíse Victória( Luiza )! Acho q essa o senhor fez em especial para ela!!!! bjuss!! (Janaína


  3. muito legal a história do BILLY


  4. muito emocionante e da vontade até de chorar


  5. Parabéns muito linda amei


Postar um comentário

  • Meus Seguidores